Uma Dança Sincopada…13/05

DSCF6409

Koblenz – Quarto dia

Hoje acordamos com apenas uma certeza: tínhamos o café da manhã. Da janela do quarto, do Continental – Hälzer Hof, pode se ver uma manhã ensolarada, além da Estação de trem, e o Castelo de Koblenz.

maça

De barriga cheia, fomos bater perna na cidade. Poucos passos depois da estação encontramos um mercado (não há como conhecer um povo sem conhecer sua cultura, e há melhor lugar para descobrir as esquisitices dos alemães que o seu mercado?).

Fomos à busca de adequar nossa situação irresoluta com o Festival, afinal, foi por e para isso que viemos. Revendo as partes de ontem, chego a pensar que tudo não passou de uma Cadência de Engano. Silvie, da organização do Festival, deixou de lado a rigorosidade alemã e deu um “jeitinho brasileiro” na situação, com a atenção e sensibilidade de uma mãe.

Ah, muleque! Entramos para o Festival.

montagem 2

Agora o riso era fácil, arrancamos os violões do case, e do som do violão extraímos os sons de nossas risadas (ou o inverso), as notas percorriam o quarto e tornava esta viagem uma grande dança sincopada (no estilo brasileiro).

Eis a primeira composição do grupo: Os integrantes se empenham, cada um colocando sua própria melodia e harmonia, é como dividir uma parte de si, (aquela melodia que estava dentro de você até pouco, agora está a soar nos dedos dos companheiros), o empenho só não foi maior, pois chegara a hora do concerto.

No caminho: pés apressados, os olhos admirados, as mãos frias e diante de nós um lugar lindo (apesar do nome feio), Kurfürstliches

DSCF6464

Scholoss. Vendo pessoas trafegando com violões nas mãos, saltavam aos olhos algo familiar, assim como aos ouvidos nos chegavam conversas na nossa língua mãe. Agora éramos 10 brasileiros, não tínhamos número ainda para jogar nos gramados de Kufürstliches, mas tínhamos número suficiente para preencher esta terra alemã com o som desta língua (portuguesa) tão estranha aqui e no nosso ouvido tão familiar.

O concerto nos incitou a criar o “Toca Violão”, (uma versão violonística do “Bate Bola”), uma mesa redonda, um gravador, nós e uma pilha de comentários sobre o concerto (Posteriormente estará disponível no blog). Fim do concerto. Não encontramos lugar aberto para comer (aqui tudo fecha às 22h00). Sorte a nossa sermos prevenidos!

DSCF6404A visão da janela lateral estava toda certa. A Estação de trem sintetizou esta chegada de brasileiros, com muita música na mala, o Castelo de Koblenz como uma figura que traduz que apesar de tudo estamos aqui, de pé, com o violão na mão em um dos maiores festivais de violão do mundo, e o sol despontou forte nestas terras frias.

Vamos dormir com duas certezas: comida, estadia e festival garantido! Bora lixar as unhas, pois amanhã tem muito mais!

DSCF6439

Advertisements

3 thoughts on “Uma Dança Sincopada…13/05

  1. Quantas surpresas e quanto aprendizado. É meninos parece que vocês estão crescendo. Aproveitem!
    Os próximos dias prometem!!!

  2. Vamos, toquem a bola, digo as cordas dos violões, iniciem diálogos entre vcs e com os outros participantes do festival. Afinal a música e o futebol se fazem entender apesar das diferenças de idiomas! Espero ansioso o novo post! Até amanhã!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s