Revisitando…16/05

capa sexto dia

Koblenz – Sexto Dia

Começar o dia ouvindo conselhos do Russell, não tem preço (bom… Na verdade, até tem, e pode saber que não é barato). Nossa manhã foi preenchida por várias aulas. Nosso universo, agora, se chama Festival.

elissom falecido de canseiraNão posso negar o cansaço. Estávamos com fome. (Agora uma notícia de suma importância para as nossas mães: NOSSA ALIMENTAÇÃO). A cada dia que passa o nosso dia fica mais lotado. Não tivemos refeições saudáveis até então. Caminhamos ao mercado, compramos uma salada para reorganizar o organismo, pois imagine só: dormir num quarto com quatro homens que só comem Qebab com pimenta… É… Não é fácil).

No mercado tive uma bela surpresa: O grupo caminhava em direção ao caixa, nas minhas costas um alemão, bem diferente, era negro, alto, cabelos brancos e MUITO simpático. Começou a puxar assunto, e depois de uma longa conversa em mímica nos entendemos no momento que eu pronunciei “sou do Brasil”, de prontidão me responde “Pelé!”. Batemos um baita papo em portunhol (eu) em alemanhol (ele). Saí bem animado com seu carinho com o “Brasil”.

No concerto da noite conhecemos um mexicano, Ivan, que habla mucho bien português. Comentou sobre a vivacidade da cidade de DSCF6543São Paulo e a beleza do Rio.

Alvaro Pierri entrou no palco e demonstrou grande sabedoria musical. Termina a primeira parte. Pausa. A segunda parte, tão aguardada por nós, pois no programa marcava que o concerto terminaria com música brasileira. Começa segunda parte. É chegado o grande momento. O palácio alemão receberia a música brasileira. Pierri fez uma bela recepção falando durantes uns dez minutos, antes de iniciar a peça, sobre a música brasileira e sua relevância.

Ah… Dos dedos uruguaios nascia o som brasileiro. O palácio alemão foi pintado com texturas verde/amarelo. E nascia uma emoção tão grande, tão grande, tão grande… Estava revisitando meu país!!! Já se passou uma semana que não vejo,  não piso, não cheiro meu país… A saudade bateu quando escutei Garoto, Guinga, Gismonti, Marco Pereira. Terminou o concerto: aplausos, aplauso e do derradeiro assento se avista os doze brasileiros presentes aplaudindo, calorosamente, de pé.

Desta vez não aguentamos. Entramos no camarim e agradecemos, pois sentimos o calor brasileiro nesta primavera tão fria.

DSCF6621

Koblenz

Advertisements

One thought on “Revisitando…16/05

  1. Emocionante ver o quanto amamos nosso pais ao estar um tempo fora dele. A música tem o dom de nos transportar a lugares e pessoas queridas. Acredito que tanta emoção foi devido a estas lembranças. Saudades enorme do nosso filho brasileiríssimo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s